Asustor Nimbustor 4 NAS – A melhor maneira de manter seus arquivos seguros
in

Asustor Nimbustor 4 NAS – A melhor maneira de manter seus arquivos seguros

Se você estiver procurando por uma solução para alocar seus arquivos e criar um fluxo de trabalho coeso para ter seus arquivos acessíveis em qualquer lugar ou apenas tentando encontrar a melhor maneira de manter seus arquivos seguros, talvez um bom NAS, armazenamento conectado à rede, pode ser a solução.

Fotógrafos são colecionadores, não há como negar, mas o tipo de coisas que colecionamos são equipamentos relacionados à fotografia e ativos digitais, imagens, vídeos e qualquer outro tipo de arquivo de computador que tenha alguma utilidade para nosso trabalho. Às vezes, pode ser um grande problema rastrear todos os seus arquivos, e o problema fica ainda pior quando começamos a falar sobre backups e redundâncias. 

Mas não tema, vou mostrar mais de uma maneira que você pode ter toda a sua vida digital organizada e pronta para decolar, com passos simples e um pouco de investimento.

Gerenciamento de arquivos de forma simples 

Em primeiro lugar, você precisa de um bom sistema para gerenciar seus arquivos e controlar suas versões, mesmo se você não estiver na indústria criativa este é um passo que irá te ajudar a manter sua paz de espírito. E vou avançar um pouco aqui, mas nomear seus arquivos “Myphoto-Final1-Final-Reallyfinal.jpg” não é uma boa forma de versionamento.

Para os fotógrafos, em particular, existem muitas maneiras de fazer gerenciamento de arquivos, alguns fotógrafos contam apenas com suas memórias para saber onde está tudo, enquanto outros fotógrafos usam planilhas complicadas apenas para saber qual foto está em qual disco rígido.

Estou tentando ser mais prático nisso, pois não tenho caminhões com dinheiro para encontrar / investir na solução perfeita no momento, meu fluxo de trabalho consiste em discos rígidos externos. Tenho dois discos rígidos para cada ano de trabalho.

Todo começo de ano eu compro 2 unidades de disco rígido, uma será minha unidade de trabalho e a outra meu backup. Dentro dessas unidades, coloco apenas os trabalhos dos meus clientes, e as versões entregues, então sei que durante aquele ano tudo o que eu produzi está apenas dentro dessa unidade. Isso resolve o problema de encontrar a unidade de que preciso. Mas, com o tempo, a quantidade de discos rígidos externos vai começar a se acumular e, como você já fez as contas, 5 anos de trabalho = 10 discos externos. Dependendo do tamanho em GBs de cada unidade, pode ser um grande investimento apenas em armazenamento em massa, e também esta solução não é à prova de falhas. 

Esse método é chamado de DAS, armazenamento conectado diretamente, e é o sistema mais comum de arquivos de armazenamento em massa atualmente. Requer um pouco de trabalho manual, não é infalível e depende totalmente de localização, você tem que ter seu drive com você para poder acessar seus arquivos.

Estruturação de pasta

Depois que as unidades estiverem em mãos à disposição das pastas é o próximo passo, e isto pode variar muito de fotógrafo para fotógrafo. O meu é simples:

Eu mantenho todo o trabalho do cliente organizado da mesma, uma pasta para cada cliente dentro de cada mês. Para mim, é super simples encontrar tudo o que preciso, pois é coerente com a minha forma de pensar e também muito fácil de visualizar.

S3gsrBW4TvVF2yljFYOCf1k1IfQUgZh5UXLG3zm0UG 7KfgUg MACyIfrJsZ jFHzQ9 AlD0lmXLy ksZnrGE1ew frkPJZcJ0Bi0lQHdi vuLVlglN7NRRiG8IbN7PSJ93Bguuo=s1600

Todos os dias depois de terminar o trabalho de um cliente, a segunda unidade entra em jogo e eu simplesmente copio tudo que fiz da unidade 1 à unidade 2, facilitando minha vida e dando tempo para tomar meu café sem me preocupar muito. O ideal é que todas a suas pasta não tenham o mesmo nome, o que não acontece no meu caso, digamos que você use as ferramentas de busca do seu computador e procure a pasta RAW FILES , no meu caso o retorno será muitas pastas com o mesmo nome, e isso é irritante. 

Uma maneira de atenuar isso é criando uma convenção de pasta mais descritiva, como esta:

J6uFlFrb6ikYXE wdLZT9E wk9Gw6PLeacIcVMaTnLH1EzYeRn8tX3g 8bYuVQcy51rjMN9QoVDKST4oNod7p8EWk2BYWFiHZWRQAuZvZmgEsgwqbrG2 6ZBWS93nIJXRYDLhs3j=s1600

Essa estrutura não diverge muito da anterior, mas adicionar o nome do cliente na terceira fileira de pastas vai ajudar muito na busca em seu computador.

Mas Rix, por que você não a melhor forma? Você vai me perguntar.

Bem, uma vez que toda a minha organização de arquivos, como hora do dia, palavras-chave e quaisquer outros dados relevantes sobre as fotografias é dentro do Lightroom, não preciso usar nomes mais descritivos na minha pasta, mas terei que confiar no Lightroom ou qualquer outro software de gerenciamento de fotos para este trabalho.

Outros tipos de arquivos, como faturas, licenças, contratos, etc, vão para o meu G-drive, com a mesma estrutura de nomes de pastas, para que eu possa acessá-los em qualquer lugar que eu precisar.

Como você pode ver, a estrutura do arquivo pode ser muito simples, a ideia principal aqui é criar algo fácil de entender e encontrar rapidamente o que você precisa.

Controle de versão

Um dos maiores problemas com um editor de vídeo ou retocador de fotos é o controle de versão de arquivos. E acredite em mim, não saber como criar um sistema otimizado de versões é a maneira mais fácil de perder arquivos, então se você quiser manter o controle de seus arquivos e mantê-los seguros, você tem que saber como lidar com as versões de forma adequada.

vjLVMyr515WN 9uHCuVSY1FGtHmImM h hF5qeawypbUrBUZ4Ui Hh4Emj89ryYwNM6tK3kcsZYtsav hKHpppzWWYrN5ig00YJ6EolbQfHM05HHAqyNmZwLddYdkXSOq388wva=s1600

Mas o que é versionamento? Fácil e simples, é a versão do arquivo em que você está trabalhando. A ideia é quase a mesma que a estrutura do arquivo, mas em vez de um nível de pasta ela será usada em um nível de arquivo usando nomes descritivos exclusivos para cada versão do arquivo que você criar.

Com essa abordagem, você terá nomes exclusivos para cada versão em que está trabalhando e poderá voltar para qualquer versão que desejar. Vamos imaginar a situação:

Você acabou de terminar a versão 4 do headshot do cliente. Você envia para aprovação. O cliente volta dizendo: Sabe de uma coisa,  gosto da versão 4 mais, mas acho que a versão 2 é a melhor, vou de versão 2. 

Mas você rapidamente percebe que substituiu as versões em vez de criar uma nova. Agora você tem que recriar a versão 2 do seu trabalho do zero, esta situação é nada engraçada nem eficiente.

Tome cuidado extra para não substituir arquivos que você possa precisar no futuro, eles terão a chance de mudar de ideia e talvez querer revisitar uma versão anterior, e se você mantiver todas as versões disponíveis, seu trabalho será muito mais fácil.

HHHVoLv2m0MviS3WEK2jklMXsVWAuO5P 43QI9ZOkGc7adQxmxCSnyrls7Ceh8BVpltKpb91QFi 00QroYlc7LMlUb5Y6KbX0WY5JVVV 23f cXVA2ykVF0eqyvFaO2zt wgcl5u=s1600

Mesmo que você queira criar nomes exclusivos como o acima, todos nós às vezes queremos, por favor, resista à tentação e crie um esquema de significado adequado. 

Criar um sistema de nomenclatura de arquivos adequado será muito mais útil do que você pensa. Se você quiser, pode adicionar datas ao seu sistema de nomenclatura de arquivos, apenas para manter o controle do que foi feito. 

Eu prefiro manter o significado do arquivo o mais curto possível devido a certas restrições na nomenclatura de arquivos, dependendo do sistema operacional que estou usando.

 

Armazenamento: DAS X NAS

Você provavelmente já usou algum tipo de DAS antes, e a ideia é super simples, pois no momento em que o aparelho (Um HD externo ou um array com vários HDDs) é conectado ao computador você tem acesso aos arquivos nele. 

Você pode usar o espaço extra em seu DAS / armazenamento externo para fazer basicamente o que quiser. Algumas unidades são bem simples, enquanto outras são mais complexas, mas a ideia é a mesma, ter um grande pedaço de espaço para despejar todos os arquivos que você precisa manter. 

Minhas soluções DAS favoritas são as unidades LaCie , WD My Passport e Drobo .   

YY2WovBLOAQDAkn3tz3wsHRQWVXYWlWlrFZfml2L3EJ7oq48OxdoxGiW8eNDEv1kB5r9RoDHiR05M7PwkZZpm7URqaIw2UrnzDAkDyTZFRSo2P1DhRFQ0kc kwBqmz2yQatt8wdu=s1600

Mas eu tenho que ser honesto, ter uma coleção desses drives não é divertido, eles são muito úteis, não me interpretem mal, mas uma vez que você tem que vasculhar mais de 3 desses garotos, o trabalho começa a desacelerar todo o processo. 

E quando consideramos a incapacidade de acessar nossos arquivos longe de casa, pois eles estão disponíveis apenas na minha máquina, uma nova solução começa a fazer mais sentido.

Explicando o que um NAS

Se você não está familiarizado com o termo “NAS”, é uma sigla que significa “Network Attached Storage”. Em uma rede local, eles atuam como compartilhamentos de arquivos dentro de uma rede, e com se fosse apenas um computador dedicado para guardar arquivos, um servidor de arquivos.

Um NAS permite que outros computadores na rede leiam e gravem dados como se a unidade estivesse fisicamente conectada ao computador, permitindo que você tenha mais espaço de discos rígidos e redundâncias para suas unidades.

Q0EowESnhU8aIa8vVQ5L6LmN1hM1D txykmv7Eb1tBaCbcPS2iOkMcESXELhBFIXhVJiaYfnrkm8ID3NWCLpq5IGzsHpok 7nRLj9mO

Toda uma rede de computadores e dispositivos podem compartilhar um espaço de armazenamento graças aos dispositivos Network Attached Storage (NAS). 

Ele pode ser usado para armazenar e compartilhar documentos, colaborar em projetos com grupo, transmitir mídia como música e filmes e até mesmo fazer backup de computadores locais.

Quando você ficar sem espaço, poderá adicionar ou substituir facilmente os discos com armazenamento conectado à rede. Em certos casos, várias unidades são usadas em um RAID para redundância ou velocidade, enquanto em outros casos, um único compartimento é usado para tarefas consideravelmente menores.

Normalmente é super simples trabalhar com um NAS se você estiver usando apenas uma unidade como seu hub de arquivos local para sua rede local, e temos muitas opções no mercado que podem fornecer grande experiência e confiabilidade para manter seus arquivos seguros.

Vamos falar sobre uma unidade NAS da Asustor que veio para testes e também vou falar como ter um NAS vai melhorar o gerenciamento de arquivos e dar a você mais uma camada de tranquilidade. 

Sistemas RAID 

Os sistemas NAS normalmente funcionam com vários discos rígidos configurados em RAID, e isso é ótimo se você precisa priorizar qualquer aspecto de sua solução de armazenamento em massa.

RAID é um acrônimo que significa “Redundant Array of Inexpensive Disks“, no entanto, agora é mais frequentemente referido como “Redundant Array of Independent Disks“. Alguns argumentam que essa mudança na terminologia é necessária, pois o RAID é anterior aos SSDs (unidades de disco de estado sólido), que não possuem discos giratórios como HDDs (unidades de disco rígido).

Definido de forma simples, um RAID combina dois ou mais discos independentes para operar como se fossem um. As vantagens são que seus dados ficarão protegidos, que você poderá acessar seus dados mais rapidamente ou que poderá fazer as duas coisas. Dependendo do “nível” de RAID selecionado, um RAID distribui dados pelos discos de várias maneiras diferentes.

Se você tiver um sistema com 4 unidades, você pode usar 2 delas como a unidade “principal” e as outras 2 como cópias da unidade principal. Oferecendo a redundância necessária no caso de uma falha de unidade no futuro, simples assim. 

Visto que RAID é um assunto longo e tem muitos outros impactos sobre como você decidirá usar seu NAS, eu recomendo que você leia este artigo e decida qual sistema RAID pode ser o melhor para seu uso. 

Compre um NAS ou construir o seu próprio

Os sistemas NAS podem ser construídos ou comprados, mas já vou adiantar, a menos que você seja um especialista/nerd em tecnologia, comprar um NAS é a melhor opção. 

Você receberá um pacote completo que é basicamente plug-and-play e pronto para trabalhar. 

Se você decidir construir o seu próprio, esteja preparado para lidar com alguns problemas de montagem, programação e rede de PC, mas você também pode aproveitar tudo que um desenvolvimento mais customizado pode te entregar.

Asustor Nimbustor 4 – Melhor maneira de manter seus arquivos seguros?

A melhor maneira de manter seus arquivos seguros

A Asustor me enviou uma unidade NAS para testar e colocar ela na fogueira aqui no estúdio, trabalhando com retoque de fotos, edição de vídeo e cooperando com outros editores com quem trabalho, esta unidade foi testada como mais uma de nossas unidades de trabalho por cerca de 40 dias. 

Logo de cara, posso dizer que este é um grande passo na direção certa para nós. Manter nossos arquivos consolidados em uma unidade, com todos tendo acesso aos arquivos, na mesma rede ou pela web, é um workflow que implementaremos após testar o Nimbustor 4 da Asustor.

Só para você ter uma ideia de certas facilidades. Fui capaz de fazer backup dos meus arquivos enquanto estava na estrada, através do meu smartphone ou laptop, enquanto o Nimbustor estava bem protegido dentro do estúdio, simples assim.

Para os primeiros trabalhos que colocamos no Nimbustor 4 , eu diria que estava um pouco cético em relação a todo o processo, mas depois de um ou dois dias de uso, todo o medo de perder qualquer arquivo foi embora, e começamos a trabalhar normalmente como se fosse apenas mais um HDD.

Fazer backup e acessar arquivos no Nimbustor 4 usando-o na mesma rede da minha máquina principal é muito fácil. Depois de mapear o Nimbustor 4 para aparecer junto com os discos do meu computador como uma nova unidade de disco na rede, ficou super simples e pude usá-lo sem nenhum problema.

Para alguns trabalhos fotográficos, consegui retocar fotos pegando os arquivos diretamente do NAS. A velocidade de gravação ou leitura dos arquivos foi boa, e parecia que eu estava usando um disco externo normal pois isto não mudou em nada meu fluxo de trabalho.

Para edição de vídeos, a história é a mesma se você estiver lidando com um pequeno vídeo em 1080p. Mas se você tiver um arquivo pesado para renderizar, a melhor abordagem é copiar os arquivos para a unidade de trabalho da máquina, SSD é sempre preferível, e depois de terminar a edição, copie-o de volta para o Nimbustor 4 para fins de armazenamento. Isso também não prejudicou o fluxo de trabalho, pois já é algo que costumo fazer.

Construção

O Nimbustor 4 é uma unidade super sólida, o gabinete externo é de plástico rígido, mas envolve um chassi de metal que contém os componentes eletrônicos internos e as baias dos discos rígidos. Os controles externos são bem firmes e simples de usar. Portanto, todos os elogios a Asustor a esse quesito.

Nada salta aos meus olhos de uma forma flagrante, e os atalhos usados para diminuir o custo de produção desta unidade não são gritantes. Com certeza você encontrará outras marcas com carrocerias totalmente metálicas e outras travessuras que aumentarão o custo final, mas na maioria das vezes essas são apenas escolhas cosméticas e não agregam uma função real ao aparelho. 

Um aspecto que me chamou a atenção é o design. É difícil fazer uma caixa de plástico e metal parecer bonita ou ter um design vanguardista, e o Nimbustor não é exceção nesse aspecto, logo não tenho muitos pontos a levantar aqui.

O Nimbustor 4 é semelhante a qualquer outra solução do mercado. Como artista visual, quero ver produtos que saltem aos olhos, peças que chamem a atenção, eu diria, algo que me faça manter o aparelho  mantenho na minha mesa não apenas porque são úteis, mas também porque são bonitos.

Não me interpretem mal, essa monotonia no design é comum para todas as marcas de NAS, então pelo menos o Nimbustor 4 é nivelado na média com seu design,

Entradas, saídas e botões no Nimbustor 4 tem um ótimo layout, ele conta com 3 USB-A, 1 no painel frontal e 2 na parte traseira. Essas portas são rápidas e boas para qualquer despejo de dados direto para a unidade. Uma coisa bacana é que você pode acessar qualquer outra unidade externa conectada ao Nimbustor 4.

Ainda temos para I/O, 1-HDMI e 2 conexões Ethernet 2,5 Gigabit (JR-45s), junto com o plug barril para alimentação. Tudo isso é super simples e o layout é bem planejado aqui. 

oxePVA6V6J vzxJlBlhQAn3 eHZ9NocdclLLQRQ7YNSm

Fácil de usar

Às vezes, o maior problema para os fotógrafos é lidar com etapas de configuração infinitas e todas as palestras técnicas necessárias para configurar um novo computador, disco rígido ou qualquer outra solução de tecnologia. 

Não que não sejamos especialistas em tecnologia, o que acontece é que alguns de nós não temos tempo para perder solucionando problemas ou procurando porque certas coisas deram errado com um produto recém-adquirido, e acreditem que essas coisas acontecem com mais frequência do que eu gostaria de admitir.

Graças a sua simplicidade o Asustor Nimbustor, esses problemas não acontecem. O aparelho era basicamente plug and play, com certeza tive que configurar uma coisa ou outra e atualizar o sistema, mas nada muito diferente do que colocar um novo telefone para funcionar. E isso me deixa muito feliz porque essa é uma ferramenta que precisa funcionar para justificar o investimento.

Do lado do software, a facilidade de uso foi a mesma, muito intuitiva, e limpa a interface do usuário é boa, mas poderia ser melhor, com ações mais ágeis e a opção de ter um tema menos gamer para o login do painel de administração. 

Nada contra os gamers, mas nem todos que compraram esta unidade apreciarão os visuais mais ousados, mas isto é apenas pequeno detalhe que poderia ser facilmente adicionado via software e seria um ótimo negócio para algumas pessoas. 

Mas com toda a justiça para o produto, podemos mudar parte da interface da web e papéis de parede e torná-lo menos gamer, mas o acesso para isto não é tão intuitivo quanto as outras opções.

O painel frontal físico é o mais fácil possível, alguns botões e LEDs são tudo o que você tem para se preocupar, e para ser bem honesto não precisa de mais.

Ru394oRC15BFtu4 UpWeKNTd05lsO4rMg5gFTW2X

Além disso, você encontrará dois botões no painel frontal, um botão liga / desliga e um botão copiar. O botão Copiar é algo que eu pessoalmente adoro. Basta conectar o dispositivo USB e pressionar copiar e todos os dados do dispositivo USB serão copiados para o seu NAS. 

Isso torna minha vida muito mais fácil. Depois de uma sessão de fotos, tudo o que preciso fazer é isso, conectar e apertar copiar, pegar meu café enquanto os arquivos estão copiando e estou pronto para começar a edição, fácil assim.

Do lado do software, as coisas podem ficar mais técnicas se você quiser, mas nada é impossível se você investir um pouco de tempo para configurar as coisas da maneira que você deseja.

NN3e9H5zFEe46oJemSUHBsqWyClnZK 73Ct4N6NI8tmgc81iaKM3XsroyqkZ98mH8RHSW9SkE9tQnhx w1yMpFhiDVFt8xhkG5gGoFqyfjx8frJoh vsyGwXoMGRMS6MkBfDsMo=s1600

Depois de instalar o Asustor Control Center, você pode mapear seu Nimbustor 4 NAS como uma unidade externa, e ele aparecerá em seu explorador de arquivos, com apenas alguns cliques, é super fácil. 

Claro que você pode adicionar todos os tipos de outras configurações, dependendo de suas necessidades, mas para mim ter a unidade mapeada como uma unidade é tudo que preciso para ter acesso aos meus arquivos, pois preciso copiá-los de cartão SD ou HD externo para para o NAS.

ol9IpbQqa vuek k z 9T9hiHufqUt4SzUIJnwdUYQtJODlqP8P2ni4M1NRroqq8kLYA01cnqm 8u2IvXYx6oYLeUqqBw0Kxdk2MoYhZATUvi5vIYC1HYcHYfIa QFBWWkhBq0D=s1600

Ao clicar em Abrir no Centro de Controle, você será direcionado para a interface web do Nimbustor 4, onde encontrará todos os outros tipos de configurações, aplicativos e ajustes que facilitam sua vida ao realizar backups, revisar arquivos ou até mesmo compartilhar coisas com outras pessoas .

GWuujDBdlL FIyE fQ4aoIQFYWCRvXIb3KBIX5YhuDoVafTeqpzE5gzIVeohKYHNrZH8qABiIQQd412u1bQ0c3LaX7K7HLOLhinRr68vH2aKNmCZXFb3ecY 64n9iooDt3z1CV8d=s1600
eDEVmem76u235YGF8VlcXXhUUoQu NeSGWCULLux2ACy9gELj 8rJVufC SfW2t9ntpszRN4bw5GbLm1 sWeBjgnlsMJuGCbGzz8 Ug7TzuuQUqMiZ3Qt pkuKSEM66mQLu5EIHs=s1600

Usando a central de aplicativos, você pode baixar e adicionar funcionalidades ao seu NAS. Existem muitos aplicativos que você pode usar para melhorar seu fluxo de trabalho de todas as maneiras. 

Isso vai desde aqueles que desejam ter uma coleção de filmes pessoais na nuvem até aqueles que desejam ter um site WordPress implantado localmente ou uma série de instalações virtuais de sistema operacional.

ExMFVX6gZl3hvK ZCf9yjByAfFtAErIFKzIQWg36nB8KW1E9 T3BVUEsRc7XseYZkMlyomaBRsnueUX Pk 97pz XYUHnRDQjkuCcNruZ3qVtpRClVX HK1V1awRW1LGJIA4w5gR=s1600

Se você já usou Windows ou macOS não vai se perder no gerenciador de arquivos do Nimbustor 4, é super simples e fácil de usar, todas as operações básicas estão integradas e a função arrastar e soltar funciona sempre e tudo isto já integrado na versão 3.5 do software.

Precisa de algo, arraste para sua área de trabalho, precisa colocar algo no NAS, basta arrastar para a janela do navegador.

tk3kAs1kMPzGnj C9ueXrakpTblCbsi6n

Se você for mais técnico, pode usar todas as configurações de para tornar o Nimbustor à prova de fogo e fazê-lo funcionar como você deseja. Aqui, fui direto ao que preciso, uma solução para compartilhar arquivos com meus colegas de trabalho e também uma maneira de fazer upload de arquivos para minhas unidades pessoais quando não estou no escritório. 

TV1A681ABeQAk1ob CTNvd9AocCnSN0ZSg7BUjuz0SynEdnbruKE QBKokA
yx 8UZ2izGLDKWYnEhu1xAiambSVckZSAHEzMRl6KrpLV1ZzwQhf3ROh1mdyTs039PnJwb7DcGMRWJ32f4oiD

Usando uma configuração chamada EZ Connect, você pode criar um hub online que pode ser acessado mesmo quando você não está no escritório, apenas uma simples URL, login e senha e você tem todos os seus arquivos ao seu alcance.

Usei essa função algumas vezes quando estava fora do escritório para fazer backup de algumas fotos, por meio do meu laptop e do Ez Connect, e funcionou bem. 

Consegui enviar fotos e vídeos para o meu escritório sem problemas, mesmo estando a mais de 1000 km de casa. Queria que fosse um pouco mais rápido para baixar e enviar arquivos dessa forma, no momento ainda não sei se é um problema de conexão de internet que eu estava usando ou se essa é a velocidade real do processo, mas sei que a transferência de arquivos via Ez Connect poderia ser mais rápida.

Sistema e especificações

A Asustor oferece tudo o que você precisa se você estiver procurando por transcodificação de mídia 4K, com um servidor Plex, suporte BTRFS para máquinas virtuais, suporte para câmeras de vigilância com até 36 câmeras de vigilância em 720p, EZ Connect, para ter todos os arquivos ao seu alcance via acesso remoto, sincronização RTRR e R, backup em nuvem e cache SSD, tudo isso com a nova versão 3.4 do software.

Do lado das conexões, devo chamar a atenção para as portas duplas de Internet de 2,5 gigabit. Não é a solução da prateleira superior, mas também não é da prateleira inferior. 

Você encontrará muitas soluções NAS por aí que ainda usam portas Ethernet de 1 gigabit, e isso tornará sua vida um pouco mais difícil porque, dependendo do tamanho dos arquivos para os quais você pretende usar o NAS, 1 gigabit pode não ser suficiente . Se você está preparado para pagar mais por isso, existem unidades no mercado que têm portas Ethernet de 10 gigabits, mas prepare seus bolsos.

Com duas portas Ethernet 2,5 Gigabit, o Nimbustor 4 fica bem no meio, proporcionando grande confiabilidade e velocidade sem comprometer o preço, isso é bom para quem procura uma solução NAS para trabalhar com tamanhos de arquivos grandes.

CPUModelo de CPUIntel Celeron
 Arquitetura da CPUx64 64 bits  
 Frequência CpuQuatro núcleos
 Mecanismo de criptografia de hardware AES-NI integradosim
MemóriaMemória4GB SO-DIMM DDR4
 Módulo de memória pré-instalado4 GB (1 x 4 GB)
 Total de slots de memória2
 Memória expansível até8 GB (2 x 4 GB)  Suporta capacidade mista
 Memória flash4GB eMMC
ArmazenarBaias de movimentação4
 Tipo de unidade compatível3,5 “SATA HDD / 2,5” SATA HDD / 2,5 “SATA SSD
 Máximo de baias de movimentação4 (16 com unidade de expansão)
Portas externasExpansãoUSB 3.2 Gen 1 x 3
 Rede2,5 Gigabit Ethernet x 2 (2,5 G / 1 G / 100 M)
 Saída HDMIHDMI 2.0a x1
OutrosVentilador do sistema120 mm x 1
 Receptor infravermelhosim
 Fonte de energia90 W x 1
 Tensão de alimentação de entrada100 V a 240 V CA
 CertificaçõesFCC, CE, VCCI, BSMI, C-TICK
 garantia3 anos
OperaçãoConsumo de energia27 W (operação); 12,6 W (hibernação de disco); 1,4 W (modo de espera)
 Nível de ruído19,7dB (HDD ocioso)
 Temperatura de operação0 ° C ~ 40 ° C (32 ° F ~ 104 ° F)
 Umidade5% a 95% UR
Tamanho e pesoTamanho170 (A) x 174 (L) x 230 (P) mm
 Peso2,2 kg / 4,85 lbs

Preço

Bem, você pode estar pensando: – Ei Rix, o quanto tudo isso vai me atrasar, quantos cachorros quentes vou ter que deixar de comer no tio da praça?

Devo dizer que se você está comprando uma solução de armazenamento de arquivos para o seu negócio, isso é óbvio, logo não é custo e sim um investimento. 

Uma coisa que aprendi ao longo do anos é que se você está fazendo um investimento inteligente em seu negócio a melhoria falará por si só, afinal você terá chance de economizar tempo e usar este tempo para fazer mais trabalhos.

O Nimbustor 4 custa cerca de $579,99 (dólares canadenses no momento em que escrevo este artigo) em seu formato sem discos, o que significa que você terá que comprar os discos rígidos separadamente. Este preço é mais do que justo na minha opinião, porque temos outras empresas cobrando cerca de US $700,00 em unidades semelhantes, em termos de especificações e capacidade de disco. Link para a loja Asustor Amazon aqui (não patrocinado ou afiliado)  

Com certeza você terá que investir em capacidade de disco, e comprar drives NAS dedicados pode ficar caro muito rápido, mas o investimento  vale a pena se você quiser ter um pouco de tranquilidade sobre onde seus itens importantes estão armazenados.

Minha principal sugestão para discos rígidos é o Ironwolf da Seagate ou o disco rígido Western Digital Red Pro NAS . Eles são drives especialmente projetados para unidades NAS e não são tão caros.   

Quem precisa de um desses?

Se você trabalha com qualquer tipo de trabalho criativo sabe que a luta pelo espaço em disco é real, nunca temos espaço suficiente para gigas e gigas de vídeos, fotos, ilustrações etc. Eu recomendaria uma solução como uma unidade NAS para todos aqueles que trabalham em áreas criativas que precisam de acesso simples e confiável a seus arquivos, não importa onde estejam.

Fotógrafos , cinegrafistas e editores certamente verão uma melhora em seus fluxos de trabalho ao puxar o gatilho e investir em uma solução como essa. 

Se você é um estudante de fotografia que deseja ter seu negócio após o término de seu curso, eu diria que é uma boa ideia começar a investir em algum tipo de solução de armazenamento de arquivos agora mesmo. 

Isso te dará uma boa unidade de backup que pode ser atualizada com o tempo, com discos rígidos com melhor capacidade ou unidades ainda mais rápidas. 

Por favor, não dependa apenas de um disco rígido externo, porque um dos meus mentores uma vez me disse: – Não se o HD irá falhar, é sim quando ele falhar.

Ninguém merece perder um ano inteiro, ou até mais, de arquivos, trabalhos e memórias importantes.

O cenário dos meus sonhos

Para aqueles que procuram uma solução infalível, como eu, este é o cenário dos meus sonhos para armazenamento de arquivos e backups.

2 unidades NAS, uma na minha casa e outra no meu escritório, que são clones idênticos entre si, e executam esses backups automaticamente sem minha interação. Se eu despejar novos arquivos na unidade doméstica, depois de alguns minutos a unidade do escritório terá os mesmos arquivos e vice e versa. Essas unidades NAS trabalhando com talvez 8 drives em RAID 5 ou 6, só para ter essa tranquilidade se um drive falhar comigo.

Este é um cenário possível com algumas marcas e a Asustor é uma delas. Isso definitivamente resolveria alguns problemas, pelo menos por algum tempo. 🙂

Qual é a melhor maneira de manter seus arquivos seguros?

Eu diria que a melhor maneira de manter seus arquivos seguros é tendo responsabilidade. Não importa se você está usando uma solução DAS (Direct Attached Storage) ou uma solução NAS. Você precisará ter pelo menos duas unidades idênticas todas as vezes para poder chamá-las de solução de backup adequada.

Apenas ter uma unidade NAS com drives em RAID não a torna à prova de fogo. O RAID apenas dá a tranquilidade de poder acessar seus arquivos se uma unidade de disco dentro do NAS falhar. 

Mas e se toda a unidade (NAS) falhar? Neste caso você precisará ter uma segunda unidade idêntica, com certeza não precisa ser da mesma marca ou modelo, mas precisa ter pelo menos os mesmos arquivos, para poder continuar trabalhando sem problemas.

Faça seus backups regularmente e não corte caminho ou custos. Essa é a melhor maneira de manter seus arquivos seguros. E se você precisa de seus arquivos online para colaborar com sua equipe ou favorecer o compartilhamento com clientes, eu acho uma ótima opção você considerar uma unidade NAS, isso tornará vários processos muito mais simples. 

Deixe nos comentários a sua opinião sobre o artigo e sobre os sistemas NAS. Você gostou da ideia, já usou? Jã perdeu algum arvo por falta de backups:

Written by Rix Mascarenhas

Rix Mascarenhas, fotógrafo, videografo e piloto de drones. Amante da arte, sempre envolvido com artesanato, design, pintura etc... Como fotógrafo, gosto de tirar fotos e criar histórias que tenham significado e ajudem as pessoas a prosperar. Meu trabalho é guiado pelas histórias por trás de cada cena e que realmente representam o momento.

Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

GIPHY App Key not set. Please check settings

Loading…

Onde o GIMP é melhor que o Photoshop?

Onde o GIMP é melhor que o Photoshop?

Porque a fotografia profissional é tão cara?

Porque a fotografia profissional é tão cara?