Where does GIMP beat Photoshop?

Onde o GIMP é melhor que o Photoshop?

Neste artigo, veremos como o GIMP se compara ao Photoshop. Para quem não está familiarizado com GIMP e Photoshop, o assunto é bem simples.

Eles são essencialmente programas usados ​​para alterar ou criar arte digital, incluindo, mas não se limitando à fotografia digital. E se você já usa o Photoshop, continue lendo, pois você pode mudar sua opinião sobre o que está usando.

Onde o GIMP vence o Photoshop?

O GIMP é uma alternativa gratuita e de código aberto ao Adobe Photoshop. O GIMP, em minha opinião, é a melhor alternativa ao programa da Adobe, que precisa de uma assinatura mensal que muitas pessoas não podem pagar.

GIMPPhotoshop
Preço – grátisPreço – US $ 9,99 / mês (PS e LR)
Processamento mais rápidoMais ferramentas
CustomizávelSuporte RAW
Portabilidade *Edição não destrutiva
Suporte multiplataformaPortabilidade **
* versão completa pode ser instalado em um HDD externo ** Existe versão para portáteis, tablets and smartphones

Sempre que falamos sobre alteração e edição de fotos, o Photoshop é o padrão da indústria há muito tempo. Embora tenha sido lançado em 1990, a Adobe está sempre trabalhando para melhorar as funcionalidades do software e desenvolver novas ferramentas para adicionar ao seu arsenal de possibilidades.

Muitos fotógrafos apreciam o processo de ediçao não destrutivo do Photoshop, que emprega uma ampla gama de opções. E também o emprego de ações que não precisam da interação humana, como os filtros e processos que usam a inteligência artificial (IA) para alguns trabalhos.

Além de tudo isso, existem toneladas de outras ferramentas que nos permitem criar, editar e manipular imagens de um número quase ilimitado de maneiras.

A questão é: ele pode vencer o GIMP?

O que é GIMP?

Para que o GIMP seja uma realidade, um grupo de programadores doa seu tempo para criar a melhor alternativa gratuita do Photoshop disponível. Além de filtros simples, o Gimp contém praticamente tudo que você precisa para editar suas fotos, e está ficando melhor desde que foi lançado.

Se você é um fotógrafo que não quer ou não pode arcar com o preço do aluguel de um programa para editar suas fotos, o GIMP é a alternativa óbvia. Para aqueles que querem começar a usar o GIMP de graça – total e completamente de graça- não há nada que os impeça. O único investimento que será necessário fazer para começar a usar o GIMP é dedicar tempo para aprender o software.

Photoshop e o acampamento de um milhão de dólares

Como resultado, o Photoshop é talvez o programa mais bem financiado da Adobe, e ou pelo menos é isso que a Adobe quer que você acredite. O Photoshop tem os recursos e os programadores trabalhando nisso para produzir as próximas grandes ferramentas e melhorias de que todo fotógrafo precisa,

Mesmo que a Adobe invista muito dinheiro no desenvolvimento do Photoshop, não posso argumentar que o software seja ruin. Quase tudo neste aplicativo funciona perfeitamente e as ferramentas adicionais são muito úteis. O aplicativo está em constante evolução, adicionando novos recursos e aprimorando os existentes.

O melhor do Photoshop, na minha opinião, é que ele é usado por 9 entre 10 fotógrafos profissionais que usam, como resultado, a indústria fala a mesma linguagem quando se trata de edição de imagens.

Você pode enviar um arquivo do Photoshop para a China e seu editor poderá vê-lo, alterá-lo e, mais importante, trabalhar nele e enviá-lo de volta sem a necessidade de conversões malucas e cortes de caminhos estranhos

Aqui, também é importante observar a conectividade do programa com outros produtos Adobe, o que pode ser bastante útil para quem precisa usar mais de uma ferramenta para editar seu trabalho.

Vocêpode começar na câmera, transferir para o Lightroom, depois para o Photoshop para alguns ajustes, devolver ao Lightroom e exportar para o Illustrator, onde você pode ser criativo antes de voltar ao Photoshop para encerrar as coisas. As possibilidades são infinitas e a integracçao perfeita.

Você pode fazer tudo isso sem o incômodo de armazenar constantemente versões diferentes ou de converter constantemente seus arquivos em uma extensão estranha.

Da integração perfeita com Bridge, Lightroom, Premiere, Camera Raw (que agora é parte integrante do Photoshop). Um profissional não pode pedir mais quando o assunto é a facilidade de uso do ecossistema da Adobe.

Quanto às ferramentas do Photoshop, poderia perder dias aaqui falando sobre elas mas acho que você já tem alguma ideia do que estou falando.

Pontos fortes do GIMP, acampamento de treino da comunidade

Na pista oposta, temos o GIMP, que não tem grandes caminhões de dinheiro indo à sua sede todos os dias; na verdade, eles nem têm uma sede, pelo que eu saiba.

Este projeto foi inteiramente estabelecido por uma comunidade de desenvolvedores que contribuíram com seu conhecimento e dedicaram seu tempo para fazer do software um sucesso. E certamente, para mim, este é um dos aspectos mais essenciais do GIMP: uma comunidade de indivíduos trabalhando juntos para tornar o mundo um lugar melhor para os outros. Existe alguma coisa que você não goste sobre isso?

Mesmo que você possa pensar que o GIMP é uma cópia descarada do Photoshop, esse não é o caso. Com certeza há muitas coisas dentro do GIMP que foram inspiradas no software da Adobe, mas o GIMP também tem muitas coisas que faz de maneira diferente e até melhor do que o Photoshop.

Outra vantagem do GIMP é sua portabilidade. O GIMP pode ser usado em qualquer computador, instalando-o em um disco rígido externo. Então, digamos que você esteja entediado na biblioteca pública e pense, eu poderia editar aquelas fotos da caminhada fotográfica de ontem. Bem, o GIMP oferece todas as ferramentas de que você precisa para fazer exatamente isso. Em contraste com o Photoshop, que só pode ser usado em dois computadores diferentes ao mesmo tempo.

Os usuários do Photoshop irão argumentar que você pode levar o PS (abreviaçao para Photoshop) com você para qualquer lugar, já que ele tem uma versão do aplicativo para dispositivos portateis, Ipad / Iphone e Android, mas direi que esta versão não é a mesma que a do computador e você ainda precisa ter mais um dispositivo para levar com você em todos os lugares. Eu sei que, de fato, meu telefone não suporta o uso do Photoshop, então se eu quiser usá-lo na estrada, terei que trazer um de meus tablets comigo.

Outra grande coisa a se pensar sobre o GIMP é a natureza de código aberto do seu código fonte, qualquer pessoa pode inspecioná-lo e ver se o programa está fazendo algo obscuro em segundo plano. Dessa forma, a comunidade pode auditar e sugerir mudanças nas funcionalidades de privacidade e possíveis violações de segurança. Por outro lado, você terá que confiar nas palavras da Adobe de que seus programas são totalmente seguros e não violam sua privacidade de forma alguma. 

GIMP, a verdadeira luta

A primeira coisa sobre como usar o GIMP como seu editor de imagem são as opções de portabilidade. Você pode usá-lo em todos os principais sistemas. O GIMP oferece opções para usuários do Windows, macOS e Linux. Como eu disse antes, você pode usar o GIMP instalado em um drive externo e usá-lo com qualquer computador que você tiver disponível, quebrando a barreira de ter seu computador com você o tempo todo para poder fazer o trabalho.

Ele tem um arquivo de download muito menor que o Photoshop e não precisa de nenhum tipo de cadastro para baixá-lo, basta clicar e pronto.

Não vou continuar como instalar o GIMP no seu computador, pois este é um processo bastante direto para a maioria dos usuários, clique em Avançar o tempo todo, exceto se você for um usuário Linux e se estiver usando Linux você já sabe o que e como para fazer coisas, mas no WIndows as no macOS é super simple.

Após a instalação, você abrirá o programa e provavelmente se perderá na interface, mas não tenha medo de nada porque podemos organizar a maioria das caixas de diálogo para deixar o software da maneira que você se sentir mais confortável.

Interface classica do GIMP

Mas após o reposicionamento de algumas caixas de diálogo e uma limpeza na casa, você pode obter aspectos bastante familiares da interface do GIMP.

Meu layout preferido para a interface do GIMP

Esta é a maneira como organizei minha janela e este é um processo contínuo, uma vez que você se sinta confortável com o layout, você sempre pode alterá-lo e ele manterá a última modificação que você fez no layout.

O GIMP tem uma grande variedade de ferramentas para suas necessidades de edição de imagem, nem todas as ferramentas são uma opçcao perfeita para ferramentas do Photoshop, mas na maioria das vezes, você está coberto e será capaz de executar um bom trabalho. Para a maioria das ações avançadas e automatizadas, acho que o GIMP ainda está atrás do Photoshop, mas isso é completamente compreensível, já que a Adobe tinha uma enorme equipe de programadores trabalhando em ferramentas de IA constantemente.

No entanto, para os editores de imagem iniciantes , você pode continuar usando apenas o que o GIMP tem disponível para você.

Ferramentas bãsicas de edição

Agora vamos ver se o GIMP consegue acompanhar o Photoshop e tentaremos fazer um retoque simples, nada grande, apenas manchas e cores. Usarei apenas as ferramentas disponíveis no programa, nada mais.

Abrir imagens, criar ou duplicar camadas são operações simples e absolutamente nada diferentes de qualquer outro programa. Uma vez que o GIMP não suporta edição não destrutiva, por enquanto, não temos camadas de ajuste no GIMP ainda.

Portanto, a abordagem de edição ou retoque tem que ser mais tradicional, mas ainda muito eficiente. E este método está fazendo basicamente cada processo em sua própria camada, desta forma, se você bagunçar algo, pode voltar a um bom estágio anterior.

Usando camadas no GIMP

Uma coisa comum sobre o retoque é lidar com manchas na pele e ter que reconstruir partes da pele e, ao mesmo tempo, torná-la natural. Felizmente, o GIMP tem ferramentas capazes para fazer isso. As ferramentas de clonagem (Clone) e cura (Heal) estão presentes no cinto de utilidades do GIMP e você pode usá-las como faria em qualquer outro aplicativo de editor de imagens decente.

Ferramenta Heal do GIMP

Depois de alguns cliques e minutos com a ferramenta Heal, temos uma boa base para continuar nossa edição. Super simples e sem problemas até aqui.

A partir daqui é só trabalhar e ter tempo para obter bons resultados. Para lidar com a mancha eu usei as ferramentas dodge e burn do GIMP para controlar o quão escuro ou claro certas partes aparecem e para igualar a corlocarção da pele inteira. Aqui comecei a sentir a necessidade de usar camadas de ajuste. Em meu fluxo de trabalho normal, meu processo de Dodge and usa Curves em uma camada de ajuste, dessa forma eu obtenho todo o controle de que preciso. Mas acho que consegui fazer um bom trabalho com a ferramenta Dodge and Burn disponível no GIMP.

Mais algumas camadas, com saturação, ajuste nos vermelhos e ajuste de contraste e temos um produto final pronto. Todos esses ajustes foram colocados em um grupo de camadas e organizados adequadamente.

E aqui podemos ver o antes e o depois.

Eu diria que o GIMP tem muita força dentro do capô e se você puder usá-lo como seu software profissional de edição de imagens, terá a maioria das ferramentas necessárias para o trabalho. É um pouco diferente do Photoshop, mas nada que algum tempo usando o programa possa resolver.

Caminhos com o Photoshop

Visando apenas a maior fatia do bolo, o Photoshop está disponível para uso em Windows, macOS e no IPADos, é isso! A versão do IPADos é boa, mas não na mesma medida que as versões completas do software para computadores.

Se você é um usuário Linux e precisa usar produtos Adobe, terá que contar com maneiras um pouco fora da estrada para fazer isso. Clique aqui para saber mais.

Para usar o Photoshop você terá que pagar pela assinatura e poderá instalá-lo em dois computadores. Tornando a vida um pouco difícil quando você não está com o computador o tempo todo.

O Photoshop nunca deixa ninguém na mão quando o assunto é variedade de maneiras de fazer a mesma coisa, e essa é uma das belezas do programa. Existem várias maneiras de fazer o mesmo processo, e você tem que desenvolver sua maneira de fazer as coisas.

Mas, para alguns editores de fotografia jovens, isso pode ser opressor, não saber por onde começar pode atrasá-lo significativamente e curvas de aprendizagem íngremes às vezes podem ser difíceis de resolver.

Se você é como eu, acostumado a trabalhar com Photoshop, retocar essa imagem é um moleza, super simples de fazer com todos os recursos disponíveis no Photoshop. Como afirmei muitas vezes neste artigo, ter as camadas de ajuste tornam minha vida muito mais fácil, que quase me esqueci de como trabalhar sem elas.

A imagem abaixo mostra o resultado obtido no GIMP versus o resultado obtido no Photoshop, apenas para uma simples comparação.

Como você pode ver não há muita diferença entre as duas imagens, a principal diferença estava nos processos para alcançá-la. O que é um sinal claro de como o GIMP é capaz.

Para editar essa foto no GIMP demorei cerca de 15 minutos do início ao fim, não estou acostumado com o programa e onde está tudo na interface, também ter que aprender os atalhos na hora me atrasou um pouco. No Photoshop foram cerca de 5 minutos ou menos, sei onde está tudo, os atalhos são naturais para mim, então nada mais do que o esperado em relação ao tempo.

GIMP e Photoshop trocando socos

Esses dois softwares se enfrentam, às vezes é difícil escolher um vencedor. Mas tentarei ser o árbitro mais imparcial que puder aqui.

 GIMPPhotoshop
Fácil de usarVencedor
FerramentasEmpate Empate
Perfis de cor Vencedor
Insira a barreira * Vencedor
Curva de aprendizado Empate Empate
Ferramentas de seleção avançadasVencedor (Seleção-automática)
Ferramentas avançadas de clonagemVencedor (Sensível ao conteúdo)
Requisitos de computação * Vencedor
Suporte de arquivo Empate Empate
Suporte RAW Vencedor
Integração perfeita ** Vencedor

Como você pode ver no tabela acima, o GIMP e o Photoshop vão chifre contra chifre. Em alguns aspectos, um software é melhor, em outros, o rival é superior. Com certeza, se você olhar para esta tabela acima sem qualquer contexto, é difícil ver o que significa.

E o contexto aqui é o software totalmente livre e grátis lutando contra uma opção de um milhão de dolares da indústria. Não há como negar que isso é ótimo para a comunidade de edição de fotos, afinal temos uma ótima opção de trabalhar sem nos preocupar com algumas contas no final do ano.

* Não precisa de um computador potente para funcionar.

** Funciona perfeitamente com produtos Adobe

Depois da luta: GIMP e Photoshop

Se você me perguntar hoje: Você vai mudar para o GIMP?

Minha triste resposta será não. Agora não. Pela forma como trabalho e gosto de fazer as coisas, o Photoshop me serve perfeitamente, mesmo que eu tenha que pagar. Trabalho junto com outros fotógrafos, editores de vídeo e fotos, e todos usam a mesma plataforma para desenvolver o trabalho tornam a solução de problemas muito mais fácil.

Mas, esse é o maior motivo pelo qual não vou trocar de barco agora. Eu sei que se você passar o tempo aprendendo os meandros do GIMP, você o usará como o Photoshop em pouco tempo. Além disso, com uma comunidade tão engajada e disposta a ouvir os fotógrafos e desenvolver soluções para nossas necessidades, acho que o futuro traz coisas brilhantes para os usuários do GIMP e do GIMP como ferramenta de edição de imagens.

Vou deixar o GIMP no meu computador a partir de agora e, de tempos em tempos, desenvolver meu trabalho com os dois softwares. Vamos ver o que posso fazer com isso, talvez eu me torne uma ferramenta valiosa em meu arsenal ou talvez acabe com minha necessidade de Photoshop, o tempo dirá. O mais importante é que o GIMP ganhou meu respeito total.

E você? Compartilhe no comentário suas experiências com o GIMP, ou suas histórias tristes no Photoshop.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.