A luz tem propriedades diferentes, isto é um fato, e para completar mais um pouco o assunto abordado em um dos posts passados, Luz Natural: Qualidade da luz,  hoje falaremos um pouco sobre a cor da luz natural. De forma que compreendendo isto você certamente se tornará um fotografo melhor. 

Entendo a cor da luz natural

Neste capítulo iremos ver:

  • Explorar como a cor pode afetar a resposta emocional.
  • Entender como a cor da luz natural muda ao longo do dia.
  • Saber como misturar cores claras para criar profundidade.

Cores como elementos visuais que constroem uma história

O que percebemos como cor nada mais é que a interpretação de nosso cérebro da luz refletida em algum objeto ou superfície, que é transmitida ao cérebro pelos nervos ópticos.

Sob o domínio da psicologia das cores, uma série de estudos têm mostrado que as cores podem afetar profundamente como nós experimentamos o mundo à nossa volta, a partir do sabor da comida que comemos, a forma como respondemos a nova embalagem marca nas prateleiras dos supermercados.

Cores afetam a forma como nos sentimos, e é precisamente por isso que o entendimento é da cor é tão importante para você como um fotógrafo.

Há muitas maneiras de se controlar ou alterar as cores nas suas imagens, como por edição, com o uso de filtros, ou ajustar o balanço do branco.

Mas o assunto de hoje é luz natura, então é por isto que vamos nos aprofundar neste assunto e aprender a criar uma resposta mais emocional, usando a cor certa de luz natural.

Luz natural: Entendendo a cor da luz

Como “cor” é um conceito amorfo de certa forma, afinal tudo que vemos pode variar ligeiramente de tonalidade, não existe uma madeira definir precisamente tal tonalidade, por isto trabalhamos com o conceito de temperatura da cor.

Discutir a definição técnica de temperatura da cor será uma perda de tempo por dois motivos:

  1. Você vai ficar com sono
  2. E tal conceito não fará você fotografar melhor

A coisa mais importante a aprender aqui sobre a temperatura da cor é o seu padrão de medida, graus Kelvin, e agora você acabou de descobrir o que significa aquele símbolo “K” no ajuste de balanço de branco em sua câmera.

A partir dai temos o seguinte:

  • Temperatura da cor abaixo de 4000K são consideradas quentes (cores em vermelho e amarelo)
  • Temperaturas acima 4000K são consideradas cores frias (azul)

Luz natural: Entendendo a cor da luz

Planejar é preciso

No artigo anterior, Luz natural: A qualidade da luz, você aprendeu a esquecer o conceito de iluminação boa ou ruim, e pensar em termos como luz mais adequada ou menos adequada.

E agora é claro que precisamos dar continuidade neste assunto todo, e da mesma forma que no artigo passado, aqui existe o mais adequado e o menos adequado. Então saber como a luz natural muda durante o decorrer do dia é o seu principal fator de planejamento.

Luz azulada (11000K)

Luz natural: Entendendo a cor da luz

Este tipo de luz natural pode ser encontrada antes do nascer do sol e também depois que ele se põe.

Normalmente gera um efeito melancólico e misterioso, e trás a sensação de frieza.

Quando você sair para fotografar e estiver em tais condições em um ambiente urbano, tente misturar a luz natural azulada, do amanhecer ou anoitecer, com a luz artificial, laranja, da iluminação publica, isto irá criar uma combinação de luzes bem banana e trará mais profundidade ao quadro.

Atenção: Devido ao baixo nível de luz durante esta hora do dia, preste muita atenção para a velocidade do obturador para evitar imagens tremidas.

Luz dourada ou golden light (3500K)

Esta aqui depende um pouco de seu posicionamento geográfico. Mas normalmente a luz natura com tal cor pode ser encontrada no nascer e no pôr do sol.

Aqui o efeito emocional é bem conhecido dos fotógrafos, que inclusive apelidaram este momento de Golden Hour ou Magic Hour. É bem próximo a um quadro de pintura pastel com cores suas, tons quentes de  vermelho e amarelo.

Retratos tirados durante esta hora parecem cheios de magia e bem acolhedores.

Luz natural: Entendendo a cor da luz

Retratos podem ficar muito bons usando a luz natural do nascer do sol como única fonte de iluminação.

Note que para a magia acontecer você precisa estar presente, então se planeja fotografar durante este período, planeje sua agenda pois você vai ter que acorda cedo, muito cedo.

Luz do meio dia (5000 a 6500K)

Este tipo de luz natural também depende da sua localização geográfica, na maioria dos lugares ela é bem comum cerca de 1 hora depois do nascer do sol assim como 1 hora depois dele se pôr.

O efeito emocional é bem neutro, mesmo sendo considerada uma cor fria, em termos de graus Kelvin.

Uma coisa bacana sobre este tipo de luz natural é que ela irá ampliar as cores dos objetos e trará um nível de contraste bem bacana a foto.

Luz natural: Entendendo a cor da luz

Dia nublado (7000K)

Bom aqui é bem simples definir o quando. Quando o dia estiver nublado. É um tipo de luz natural que gera um efeito emocional semelhante a luz azulada mas com uma sensação um pouco mais triste.

Por se tratar de um luz um pouco mais forte, do que a luz azulada, você pode usar velocidade de obturador mais rápidas.

Uma das maiores vantagens de se trabalhar com este tipo de luz natural é a constância, pois a tonalidade dela não muda muito durante o dia, o que significa que você pode trabalhar com menos pressa e prestar mais atenção as sua composições.

Luz natural: Entendendo a cor da luz

Misturando as cores

Tal qual todas regras que aprendemos, estas aqui só servem para uma coisa serem quebradas, neste caso misturadas.

Você irá conseguir resultados muito bacanas com a mistura de luz natural fria e cores. Colocando cores quentes no primeiro plano e as cores frias ao fundo por exemplo, o contrate e a profundidade podem te surpreender.

Trabalhar também entre os horários de mudanças do tipo de luz natural também lhe rendera ótimas fotos.

Você será capas de combinar as cores da Golden Hour, cores quentes como dourado, com cores frias do anoitecer.

 

Luz natural: Entendendo a cor da luz

Misturando luz natural e artificial

Você também pode optar por fazer um mix de iluminação natural e artificial. Na foto a seguir vemos isto. A senhora foi iluminada com um lâmpada laranja da loja em quanto o restante era apenas a luz natural do de um dia nublado.

 

Luz natural: Entendendo a cor da luz

Ou neste onde estão misturadas a luz quente das tochas com a iluminação azul fria do projetor atrás deles.

Luz natural: Entendendo a cor da luz

Por hora é isto ai, logo mais apareço aqui com outro post. Enquanto isto se gostou deixe seu comente e compartilhe na sua timelime!

Assine nossa newsletter
Junte-se a milhares de assinantes e receba todas as atualizações em sua caixa de e-mail.
Não se preocupe, nós também odiamos spam.