Balanço de Branco

O balanço de brancos (WB) é o processo de remoção de cores irreais, ele serve para que os objetos que aparecem brancos nas fotos realmente sejam brancos.

Balanço de branco adequado  tem de levar em consideração a “temperatura de cor” da sua fonte de luz, que se refere ao calor ou frieza da luz branca.

Nossos olhos são muito bons em julgar o que é branco ou não sob diferentes fontes de luz, mas as câmeras digitais têm muitas vezes uma grande dificuldade com balanço de branco automático (AWB) – e pode criar tons feios de azul, laranja, verde ou mesmo projeções de cores.

Compreender balanço de branco digital pode ajudar a evitar estas projeções de cores, melhorando assim as suas fotos sob uma ampla gama de condições de iluminação.

Tom azulado ou blue collor cast

Balanço de branco, Luz do dia (Daylight)

Temperatura da Cor

A temperatura de cor descreve o espectro da luz que é irradiada a partir de um “corpo negro”, com que a temperatura da superfície.

Um corpo negro é um objeto que absorve toda a luz incidente – não refletindo e nem permitindo que esta luz passe por ele.

Uma boa analogia para explicar a radiação de um corpo negro é quando aquecemos uma pedra ou um pedaço de metal. Normalmente dizemos que estes quando aquecido se tornam “vermelho quente” quanto atingem a temperatura adequada e em seguida se tornam “branco quente” quando a temperatura sobe mais ainda.

Da mesma forma corpos negros em reagem com temperaturas diferentes a de luz banca.

Porque é que a temperatura da luz seria uma coisa útil para os fotógrafos, se eles nunca lidar com verdadeiros corpos negros?

Felizmente, fontes de luz, tais como lâmpadas de tungstênio e luz do dia chegam bem perto de imitar distribuição de luz criado por corpos negros, embora outras fontes como a fluorescente podem se afastar significativamente corpos negros.

Mesmo que fotógrafos não usem o termo temperatura da para se referir a luz criado por corpo negros, o termo é aplicado como uma correlação da temperatura da cor.

A tabela abaixo mostra esta correlação com usando fontes de luz convencionais e sua referencia na escala de Kelvin.

1000-2000 K Luz de velas
2500-3500 K Lâmpada de tungstênio
3000-4000 K Nascer do sol / Por do sol
4000-5000 K Lâmpadas fluorescentes
5000-5500 K Flash
5000-6500 K Luz do dia com céu claro (sol do meio dia)
6500-8000 K Céu moderadamente nublado
9000-10000 K Sombra ou céu muito nublado

 

O balanço de branco da câmera é projetado para ajudar a produzir as imagens que tenham as cores que combinam com aquelas que você viu no momento de que fez a foto.

Caso você cometa algum erro aqui, suas fotos ficam sem vida com cores chapadas, ou até mesmo com tons irritantemente coloridos, azulado, rosado, laranja.

Vamos dar uma olhada em alguns dos erros que os fotógrafos fazem regularmente com balanço de branco.

Erro 1. Usar o balanço de branco no automático o tempo todo

O ajuste do balanço de branco automático é um útil por que  tira um pouco a preocupação sobre a mudança de cor de luz ao longo do dia e como você se move entre diferentes arranjos de iluminação, mas ele pode não ser ideal para todas as situações.

Quando uma cena tem um cor dominante  o sistema automático de balanço de branco da maquina pode tentar remover ou atenuar tal dominância para que a foto sai mais equilibrada, desta forma o AWB, pode mudar as cores da fotos fugindo um pouco da realidade.

Nascer e pôr do sol, quando a luz é muito quente, também pode ser um desafio para um sistema de balanço de branco automático.

Ele foi projetado para tirar collour casts e alguns vão fazer o seu melhor para se livrar dessa cor atmosférica.

A opção Daylight ou Ensolarado geralmente tem uma melhor proporção no equilíbrio das cores.

Erro 2. Usar as configuração Shade ou Cloud em dias nublados ou em situações de sombra

Embora todos os fabricantes tenham as estas configurações de balanço de branco em suas maquinas na maioria das vezes que você as aplica para a situação a qual a configuração foi projetada as cores acabam por ser excessivamente quentes, puxando para uma tonalidade alaranjada.

Pode ser usado como uma boa ferramenta para injetar personalidade, mood, nas fotos quando quiser que a fotos tenha cores mais quentes.

Pode ser muito eficaz durante manhãs enevoadas para transmitir a sensação do sol aquecendo, por exemplo.

Erro 3. Evitar balanço de branco manual

Muitos fotógrafos relativamente experientes ficam nervosos quando estão usando o balanço de branco no modo manual, ou custom,  mas na verdade ele é extremamente útil e muito fácil de controlar.

Nesta configuração o fotografo precisa informar a câmera qual é a cor da luz, isto é feito usando um cartão alvo branco ou cinza 50%.

O método real para definir um balanço de brancos personalizado varia entre câmeras, mas o princípio básico é o mesmo.

Este cartão deve ser fotografado na mesma luz que iluminara o assunto principal, como por exemplo na foto acima.

Encha a tela da sua maquina com a foto do cartão cinza e em seguida diga a mesma para usar tal cor como referencia para o balanço de branco.

Apos fazer isto fotografe o assunto principal com um balanço de branco customizado!

Erro 4. Confundido por uma iluminação mista

Fotografar com iluminação misto pode ser um trabalho complicado, para não dizer um pesadelo. Se imagine em uma sala onde você tem como iluminação a luz do dia e lâmpadas de tungstênio, qual configuração usar?

Usando a configuração daylight todos os locais predominantemente iluminados pelas lâmpadas apareceram na fotos com cores mais quentes, mais alaranjados.

Por outro lado, usando a configuração de tungstênio todos os locais onde há iluminação natural ficaram mais azulados.

A solução é definir um valor de balanço de branco manual, como mencionado anteriormente, colocando o assunto a ser fotografado na luz mais importante da cena.

Outra forma de lidar com este problema é modificar a iluminação de modo que todas as luzes tenham a mesma cor.

Erro 5. Fotografar em Jpeg.

Embora seja uma boa prática para obter o equilíbrio certo branco na câmera para poder você avaliar adequadamente o sucesso da imagem, o mesmo não é essencial quando você fotografa em Raw.

Arquivos brutos têm todas as informações disponíveis de cor e de balanço de branco e pode ser ajustado corretamente com apenas um clique do mouse.

Assim como ter uma lista de presets de balanço do branco pré definidos e ajustar cada foto sobre medida. O Camera Raw a Adobe tem um uma ferramenta de equilíbrio do branco por amostragem que pode ser ajustada apenas clicando em uma área neutra da imagem, assim como no Lightroom.

Os problemas começando quando você não tem nenhuma área neutra na foto, ou na sessão de fotos. Mas para isto bastar incluir uma foto do seu grey card no começo de cada sessão e fazer todos os ajustes baseados nos parâmetros do cartão.

Erro 6. Sempre procurar pelo foto neutra

Muitos fotógrafos estão sempre em busca do balanço de branco mais equilibrado e se esquecem que a foto não necessariamente precisa ser neutra.

Suprimir todo o calor que a luz de uma vela traz para uma foto com certeza roubará completamente a atmosfera que foi criada pela tal luz.

Usar o balanço de branco como ferramenta artística é muito valido.

E ai o que achou do artigo? Deixe um comentário!